quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Belo Desastre - Jamie McGuire #1

Postado por Daniela às 20:34 0 comentários Links para esta postagem

Sinopse - Belo Desastre - Belo Desastre #1 - Jamie Mcguire

Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade. Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa – e deseja – evitar. Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento dele pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura. E é então que eles se envolvem em uma relação intensa e conturbada, que pode acabar levando-os à loucura.


Eu li tantas críticas positivas sobre esse livro, que minhas expectativas foram altas. Nesse new adult, onde os protagonistas já são independentes, mas ainda são jovens. Abby vai para universidade com sua melhor amiga America, com o intuito de se afastar da vida que levava na sua cidade natal. Porém, não demora para se impressionar e conhecer o bad boy da universidade, o famoso Travis, que se envolve em lutas, fuma e usa as mulheres antes de jogá-las fora como se fossem objetos, causando a ira da maioria, ou mais suspiros. Logo os dois se tornam amigos e fazem uma aposta inusitada: se Travis perder ficará um mês sem sexo, se Abby perder terá que morar com ele por um mês. E assim se inicia uma história de brigas, amor, devoção, possessividade, enfim, só lendo pra entender. 
Esse livro me prendeu bastante, mas não achei uma história muito bem desenvolvida no sentido de grandes acontecimentos, foca-se basicamente no relacionamento de ambos, sem grandes surpresas e movimento. A protagonista é extremamente irritante na maioria dos momentos, o Travis é esquentado mas consegue ser fofo, apesar de que sua impulsividade as vezes me deixou brava também. São jovens fúteis em suas vidas fúteis. Não me apaixonei pelo livro, li, até gostei mas não recomendo pra quem gosta de grandes histórias e emoções, vou terminar a trilogia sim, mas não achei o melhor do gênero nem está na minha lista de melhores do ano.


Métrica - Colleen Hoover (Livro 01)

Postado por Daniela às 20:30 0 comentários Links para esta postagem

Sinopse - Métrica - (Slammed #1) - Colleen Hoover

O romance de estreia de Colleen Hoover, autora que viria a figurar na lista de best sellers do New York Times, apresenta uma família devastada por uma morte repentina.
Após a perda inesperada do pai, Layken, de 18 anos, é obrigada a ser o suporte tanto da mãe quanto do irmão mais novo. Por fora, ela parece resiliente e tenaz; por dentro, entretanto, está perdendo as esperanças. Um rapaz transforma tudo isso: o vizinho de 21 anos, que se identifica com a realidade de Layken e parece entendê-la como ninguém. A atração entre os dois é inevitável, mas talvez o destino não esteja pronto para aceitar esse amor. 

Estou encantada com a escrita da Coleen Hoover, é rápida e descontraída, não nos deixa entediados nem por uma página, é envolvente como as personagens, enfim, quero ler todos. Nesse livro, Layken se muda com a mãe e o irmãozinho, após a inesperada perda do pai, a mudaça de vida prega diversas peças na mocinha, que conhece o vizinho e ambos sentem uma atração imediata. Porém, diversos fatores fazem com que o relacionamento dos dois sejam impossível e Layken tem que ser forte pra enfrentar os diversos problemas da nova vida que sua mãe impôs a ela contra vontade das duas. Enfim, é difícil explicar sem deixar que o leitor se surpreenda com essa história emocionante, que nos faz refletir sobre a vida e as voltas que ela dá quando menos esperando, sobre amadurecimento, amor incondicional e o quanto o amor nos faz seguir em frente. Recomendo a leitura leve, doce e descontraída desse new adult que nos prende do início ao fim.


A Culpa é das Estrelas - John Green

Postado por Daniela às 20:26 0 comentários Links para esta postagem

Sinopse - A Culpa é das Estrelas - John Green

A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.

Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.

O livro mais comentado desse ano, tive que ler antes de assistir o filme (que até o momento não assisti). Queria entender o porquê de tanto entusiasmo com a história triste de Hazel e Gus. Ela, a mocinha de 17 anos diagnosticada precocemente com câncer terminal, que prolonga ao máximo sua vida apesar das dificuldades que a doença traz a ela e todos que a cercam, e ele, o mocinho que lutou e se curou do câncer. Ambos se encontram no grupo de apoio e começam uma amizade rápida e verdadeira. O livro é narrado por Hazel, com suas dúvidas, medos, anseios e ironias com a vida, é divertido a maneira que ela pensa e lida com as coisas, em alguns momentos ela é dura com a realidade, mas em geral sabe levar com bom humor as peças que a vida prega. O Gus é extremamente doce e brincalhão, apaixonado pela vida e faz tudo que pode para proporcionar a Hazel momentos inesquecíveis. Ambos são apaxionados por uma obra literária e o autor do livro faz parte das personagens da história, gostei do envolvimento que ele teve e da relação dos três, pra mim foi um dos pontos altos do livro. Ao contrário do que eu pensava, não é uma história de amor torrencial ou uma paixão clichê. É a amizade de dois adolescentes que se transforma em amor puro e simples, no qual as reviravoltas que a vida dá os prova a cada instante. Achei a escrita leve e descontraída, nada demais, não foi o tipo de livro que me prendeu do início ao fim e atribuo o sucesso à falta de boas leituras da maioria das pessoas. O livro me encantou e me fez refletir muito sobre a vida e no quanto ela é passageira, em como os pequenos momentos é que fazem a diferença no final das contas e isso, eu vou levar comigo fortemente dessa leitura. 


FILME: Assiste o filme e posso afirmar que é uma graça, super fiel, envolvente e emocionante, os personagens realmente ganham vida com esses autores e, posso afirmar sem medo: o filme é melhor que o livro (pra mim), claro que não exclui a leitura para quem ainda não o fez, porque é mais detalhado, reflexivo e compreendemos melhor determinadas coisas, mas o filme é demais.

O Duque e eu - Julia Quinn

Postado por Daniela às 20:22 0 comentários Links para esta postagem

Sinopse - O Duque e Eu - Familia Bridgerton - Livro 01 - Julia Quinn

Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo.
Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta.
Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.


Um romance histórico, fofo e descontraído, faz parte da família Bridgerton, livro 1 da série dos oito irmãos, começando pelos fofíssimos duque Simon Basset e Daphne Bridgerton
A mocinha, louca para casar conhece o duque que, por motivos do passado não quer se casar nem ter filhos, mas ao se conhecerem vão descobrindo coisas que nunca imaginavam que desejavam e sonhavam.
A leitura não me envolveu muito, é o tipo de livro água com açúcar, gostosinho de ler, mas  que não prende ao ponto de não querer parar de ler, é bem do tipo para curtir e ler aos poucos. Leio muitas resenhas positivas sobre esse livro, creio que não faz muito meu estilo mas pretendo ler os outros livros da série. O final é lindo, fofo e levemente surpreendente. 

A Lista de Brett - Lori Nelson Spielman

Postado por Daniela às 20:18 0 comentários Links para esta postagem

Sinopse - A Lista de Brett - Lori Nelson Spielman

Brett Bohlinger parece ter tudo na vida — um ótimo emprego como executiva de publicidade, um namorado lindo e um loft moderno e espaçoso. Até que sua adorada mãe morre e deixa no testamento uma ordem: para receber sua parte na gorda herança, Brett precisa completar a lista de sonhos que escreveu quando era uma ingênua adolescente. Deprimida e de luto, Brett não consegue entender a decisão de sua mãe — seus desejos adolescentes não têm nada a ver com suas ambições de agora, aos trinta e quatro anos. Alguns itens da lista exigiriam que ela reinventasse sua vida inteira. Outros parecem mesmo impossíveis. Com relutância, Brett embarca numa jornada emocionante em busca de seus sonhos de adolescência. E vai descobrir que, às vezes, os melhores presentes da vida se encontram nos lugares mais inesperados.



Eu me apaixonei por esse livro desde que vi na livraria, li a sinopse e me encantei pelo enredo. A narração em primeira pessoa, leve e doce da mocinha que, para receber sua gorda herança de sua falecida mãe, deve cumprir uma lista de sonhos escrita por ela mesma, com 14 anos de idade. Com seu namorado perfeito e emprego dos sonhos, o que mais poderia querer aos 32 anos de idade? Coisas como ser uma professora, ter um filho, um cachorro e até mesmo um cavalo, além de um bom relacionamento com seu pai, fazem parte da lista de Brett, que não compreende o porquê da sua amada mãe fazer isso com ela. Mas, aos poucos, Brett vai descobrindo que os sonhos não têm prazo de validade e que é possível ser feliz mesmo onde não imaginaríamos, nem em um milhão de anos!
Eu amei a narrativa da autora, é leve e descontraída, a história, apesar de ser uma chick lit é super envolvente e não dá vontade de parar de ler nunca, a história é incrível e o casal de mocinhos é surpreendente e único. Esse está na minha lista de preferidos. Vale a pena ler.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

O DIÁRIO DE BRIDGET JONES - Helen Fielding

Postado por Daniela às 18:16 0 comentários Links para esta postagem
Livro que inspirou o filme estrelado por Renée Zellweger. O romance relata um ano na vida de Bridget Jones, uma mulher solteira, de trinta e poucos anos, que luta com todas as forças para emagrecer, encontrar um namorado, parar de beber e largar o cigarro. Uma história aparentemente comum, mas narrada em estilo impecável e extrema sensibilidade. Numa demonstração de acuidade, a autora tira do cotidiano de uma balzaquiana a matéria-prima para um livro memorável.

Já assisti ao filme desse livro umas 678 vezes, por isso tinha receio de lê-lo (apesar da vontade), não sabia muito bem o que esperar, apesar de conhecer um pouco a personagem e a história, mas como todos sabemos, os livros são sempre mais profundos. 
Bridget é uma inglesa que, como toda mulher tem a auto estima muito baixa, quer perder peso, se sente mal o tempo todo com relação a ela mesma, está solteira apesar dos quase 30 anos de idade e sofre a pressão social que isso envolve. Então, sua resolução de ano novo é escrever um diário. E assim o livro se inicia, com os dias de Bridget, desde 1 de janeiro, contabilizando os cigarros, bebidas, peso e calorias, a narrativa é leve e divertida, ao mesmo tempo rápida, pois cada capítulo nos mostra um pouco do dia da protagonista. A jornalista apaixonada pelo sedutor Daniel Cleaver, um cafajeste que deixa Bridget sem ar, vive em altos e baixos por conta da sua paixão secreta e cria infinitas expectativas após os primeiros sinais de interesse de seu patrão. 
Ao mesmo tempo, há toda a pressão da família para que ela arrume logo um namorado e, porque não o doce/esquisito super rico advogado divorciado Mark Darcy, que ela obviamente tem vários pés atrás. 
O livro é muito bem escrito, esse clássico do gênero chick lit deve ser lido para os amantes desse estilo, a narrativa em primeira pessoa é interessante e bem elaborada e é impossível não se identificar com essa mocinha nada perfeita, engraçada e divertida.

Recomendo que a leitura seja feita antes de se assistir o filme, pois nosso olha muda totalmente, mas caso o filme já tenha sido assistido, é interessante ler o diário de Bridget e conhecer um pouco mais dessa personagem apaixonante.

Um Caso Perdido - Hopeless - Coleen Hoover

Postado por Daniela às 18:13 0 comentários Links para esta postagem
Às vezes, descobrir a verdade pode te deixar com menos esperança do que acreditar em mentiras... Em seu último ano de escola, Sky conhece Dean Holder, um rapaz com uma reputação capaz de rivalizar com a dela. Em um único encontro, ele conseguiu amedrontá-la e cativá-la. E algo nele faz com que memórias de seu passado conturbado comecem a voltar, mesmo depois de todo o trabalho que teve para enterrá-las. Mas o misterioso Holder também tem sua parcela de segredos e quando eles são revelados, a vida de Sky muda drasticamente.


A linda e dolorosa história de Holder e Sky, nesse livro do gênero new adult, o casal protagonista aprende sobre a vida, o passado, os erros e o amor. 
Sky é uma garota de quase 18 anos que não consegue se sentir atraída por nenhum dos seus “ficantes”, alheia à tecnologia e numa vida onde estudou em casa, ser adotada nunca foi um problema para ela. Mas, quando decide cursar o último ano do ensino médio na escola regular e sua melhor amiga, Six, vai para Itália fazer um intercâmbio, a cabeça e o coração de Sky ficam perdidos, mas isso não impede que ela continue firme nos seus objetivos. Apesar de todas as dificuldades da escola, ela faz um amigo e segue na sua paixão: correr. Até que um dia ela conhece Holder, um garoto que vira seu mundo e sua mente de cabeça para baixo! Sky finalmente sente o coração acelerar, as mãos suar e o estômago doer... a atração devastadora, os receios em relação à má reputação e a personalidade um tanto incoerente de Holder mexem com a cabeça da menina, mas a ambos não conseguem se desconectar e apesar dos altos e baixo, enfrentam os desafios de suas personalidades nesse relacionamento que nos deixa surpreendidos com começo ao fim. Quando tudo parece estar entrando nos eixos, segredos do passado de Sky e descobertas sobre ela mesma nas quais jamais poderia imaginar causam um turbilhão de emoções. Será que esse caso está perdido?
Eu não tinha muitas expectativas para esse livro, na verdade, provavelmente não compraria pois jamais imaginaria uma história tão rica em detalhes, desenvolvimentos, personagens cativantes, enfim, a escrita da autora é excelente, é o típico livro que não conseguimos parar de ler (o que é ótimo), que nos deixa em expectativa do começo ao fim, que nos faz rir, chorar, nos surpreende e não conseguimos acreditar na relação entre as personagens e como a narrativa mexe com a gente. A autora é rápida nos evento, com reflexões na medida certa, quando começa a cansar já fica mais interessante e surpreendente no momento seguinte. O casal é fofo, apaixonado de uma forma nada irritante, é tão natural e os dois se gostam tanto, é espontâneo e lindo. Eu vou sentir muita falta desse livro, dessa história e da Sky. O livro 2 é narrado pelo Holder e admito que estou com o pé atrás para ler (quando for lançado no Brasil), mas anseio muito por saber o que será da vida dos mocinhos. Quem procura um livro bem escrito, que nos prende do início ao fim, bem elaborado e com personagens marcantes, leia esse livro, vale muito a pena.


 

Dani Di Pace Copyright © 2011 Design by Ipietoon Blogger Template | web hosting